Notícias - Destaques

Para proteger trabalhadores da Covid-19, Sindicato cobra da Samsung férias ou licença remunerada

Trabalhadores estão questionando a empresa e o Ministério Público em relação a situação dentro da fábrica

O Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região fez um comunicado na porta da fábrica da Samsung, nesta terça-feira (24), exigindo que a empresa dê licença ou férias remuneradas aos trabalhadores, em decorrência à pandemia do coronavírus no Brasil. Caso a Samsung não atenda esta exigência, o Sindicato, junto à categoria, ameaça paralisar a produção.

A ação foi realizada através de carro de som na portaria da fábrica em Campinas para evitar aglomerações, enquanto trabalhadores entravam e saiam de seus turnos em carros e ônibus.

Ato realizado na porta da fábrica em Campinas sem aglomeração de pessoas

O Sindicato vem pressionando a empresa desde a semana passada. É uma demanda da categoria que a empresa tome uma postura sobre essa situação.

Em fevereiro deste ano, a Samsung procurou o Sindicato depois de sua produção ser afetada em decorrência ao pico de contaminação do coronavírus na China. A exportação de peças no país foi temporariamente proibida ao resto do mundo, afetando a produção na fábrica de Campinas. Após o Sindicato realizar assembleias com os trabalhadores, foi acordado uma paralisação de três dias, com dois dias de compensação em março.

Ou seja, quando estava preocupada com a sua produção, a Samsung correu atrás do Sindicato. Agora, Sindicato e trabalhadores exigem uma postura da empresa, que tem ignorado nossas tentativas de comunicação. A Samsung precisa se preocupar com a vida da categoria, garantindo a saúde dos trabalhadores e de seus familiares.

Precisamos lutar pelos nossos direitos! Trabalhadores, não fechem acordos individuais com empresas. Entrem em contato com o Sindicato.

Reportagem da CBN: Trabalhadores da Samsung cobram licença ou férias

Jornal da Categoria